Ínicio Casos de Estudo

01 September, 2014
Questões

Questões:





“Ideias e Design” fiel ao software Autodesk



“Ideias e Design” fiel ao software Autodesk.
"O maior desafio que encontrámos foi a vasta quantidade de informação com que tivemos de lidar."

Desafio superado com sucesso - Empreendimento Comandante Gika (Luanda, Angola)

“O maior desafio que encontrámos foi a vasta quantidade de informação com que tivemos de lidar, chegando a ter ficheiros com 70 milhões de polígonos. A divisão em vários ficheiros foi essencial para uma boa gestão do projecto”, informa Nicolau Pais.

Desta forma, trabalhando individualmente em cada ficheiro e utilizando em simultâneo os Xref’s no 3DS Max, a ID3D tinha apenas um ficheiro que continha os Xref’s com toda a informação do projecto, por forma a serem realizadas imagens de conjunto, quando necessário. Por outro lado, a utilização intensiva dos Proxy’s do VRay verificou-se igualmente essencial, pois a quantidade de vegetação, veículos, mobiliário e objectos de decoração era tal, que foi necessário existir um cuidado reforçado com o que era visível nas viewport’s, por forma a manter a fluidez do trabalho.

“Ao longo deste projecto existiram mudanças constantes, pois com a evolução da obra iam surgindo alterações e afinações. Por isso optámos por modelar a arquitectura em AutoCAD e usar o filelink, mantendo assim todos os atributos já aplicados anteriormente no 3DS Max”, refere Nicolau Pais. 

Por último, um aspecto igualmente importante a destacar foi a fidelidade dos acabamentos tendo em conta os materiais. Para esta tarefa a equipa da ID3D recorreu aos render elements, função que permite separar os diversos elementos de uma imagem, para posteriormente serem acertados individualmente no Photoshop, conseguindo-se assim poupar horas de render em prováveis alterações.“

“O software da Autodesk sempre foi a base tecnológica da “Ideias e Design”. Tudo começou com o AutoCAD 12 e o 3D Studio v3, ainda em sistemas operativos MS DOS. Quando é necessário um apoio específico relativamente a determinados produtos, a Luso Cuanza, revendedor autorizado Autodesk®, “tem-nos garantido sempre o melhor apoio, tanto ao nível do software Autodesk, como no apoio de hardware e redes. Para nós, não é um fornecedor, é um parceiro de negócio”, conclui Nicolau Pais.

Sobre a Ideias e Design-Publicidade Lda    

Constituída em 1992, a “Ideais e Design” sempre teve a preocupação de se direccionar estruturalmente para as necessidades, bem como para as expectativas dos seus clientes. Uma das preocupações fundamentais da empresa, ao longo do tempo, tem sido estar sempre o melhor preparada possível para os desafios por eles colocados, apoiando-se continuamente nos mais avançados meios tecnológicos e ainda “numa componente humana, sempre pronta a dar resposta aos novos desafios”, refere o designer Nicolau Pais, CEO da “Ideias e Design”.

Evolução da Empresa

Em 2010, a “Ideias e Design” criou três departamentos distintos, por forma a conseguir uma organização interna melhorada e mais eficaz, com o objectivo de proporcionar também uma melhor resposta aos seus clientes. Desta forma, foi criada a ID3D, que neste momento é o core business da empresa, encontrando-se mais direccionada para a visualização 3D, apresentações multimédia, edição e composição em vídeo, para as áreas da promoção imobiliária, obras públicas e arquitectura. Já a IDARQ, foi constituída com o objectivo de oferecer um Back Office para arquitectos e pequenos ateliers de arquitectura que optam por não ter uma estrutura fixa. Este departamento visa tratar de toda a parte burocrática, bem como peças desenhadas, que constituem o projecto de arquitectura. Por último, a IDESIGN centra-se em oferecer serviços nas diversas áreas do Design e New Media.

Ao longo do seu percurso, a empresa conta já com colaborações com entidades como a Aripa Arquitectos, Atelier Oscar Santos, Caixa Geral de Depósitos, DREL, EURO RSCG, RTP, FBO – Consultores, Foote Cone & Belding, entre outros. 
Em toda a sua actuação, a grande mais-valia da “Ideias e Design” assenta na disponibilidade e nos conhecimentos da componente humana. Sem esta, as ferramentas e meios tecnológicos não servem de muito, reforça Nicolau Pais. 

Implementação, Formação e Suporte Técnico
Luso Cuanza Portugal