Ínicio Notícias

Trojan bancário IcedID afetou 6% das empresas portuguesas

 2021-04-20

Luso Cuanza: Trojan bancário IcedID afetou 6% das empresas portuguesas

O IcedID foi uma das principais ameaças contra as organizações portuguesas, ficando atrás, apenas, do trojan Dridex.

A Check Point Research publicou o mais recente Índice Global de Ameaças, referente a março de 2021. Estreia-se no topo de ameaças global o trojan bancário IcedID, famoso por roubar informações financeiras dos utilizadores através de anexos maliciosos disseminados por e-mail. 

Em Portugal, contudo, antes do IcedID, destacou-se em primeiro lugar o XMRig, software de mineração de CPU open-source utilizado para extrair criptomoeda, responsável por impactar 7% das organizações nacionais.

Visto pela primeira vez em 2017, o IcedID tem-se disseminado rapidamente através de várias campanhas de spam.
Uma das mais difundidas recorreu à temática da COVID-19 para incitar as vítimas a abrir os anexos enviados no e-mail – a maior parte destes são documentos Word com um macro malicioso utilizado para implementar um instalador do IcedID. Uma vez instalado, o trojan procura roubar detalhes de conta, credenciais de pagamento e outras informações sensíveis do computador do utilizador. O IcedID utiliza ainda malware para proliferar e tem sido ainda a fase inicial de infeção em operações de ransomware. Em Portugal, o IcedID já impactou 6% das organizações.

Leia o Artigo Completo e veja quais são as principais famílias de malware em março em Portugal e vulnerabilidades mais exploradas a nível mundial.

Por ITChannel