Ínicio Arquivo

Sauditas procuram parceiros portugueses para projeto de saneamento em 22 cidades árabes

 2015-10-05

Luso Cuanza: Sauditas procuram parceiros portugueses para projeto de saneamento em 22 cidades árabes

A Companhia Nacional da Água (NWC) da Arábia Saudita vai lançar um ambicioso projeto de saneamento e abastecimento de água a 22 cidades daquele reino e admite vir a trabalhar com parceiros portugueses, segundo um responsável da empresa. 

Sari Serhan, conselheiro do presidente executivo da NWC, visitou Portugal na quinta e na sexta-feira integrado numa delegação saudita que veio conhecer melhor o setor da água nacional e disse à Lusa que “há muitas oportunidades” para as empresas portuguesas. 

“Acho que as empresas portuguesas trazem um tipo de cultura diferente, ideias diferentes. Temos trabalhado com outras companhias e fizeram um ótimo trabalho, mas é sempre bom trazer novo sangue e novas experiências”, sublinhou.
O projeto da NWC, que ainda está a aguardar a aprovação do Governo saudita, prevê que a empresa, atualmente a operar em quatro cidades e prestes a entrar em Medina, passe a abastecer e a tratar as águas residuais de 22 cidades árabes. 

Elogiando a “experiência das empresas portuguesas” que se tornou evidente com a reforma dos serviços de água iniciada em 1993, Sari Serhan, assinalou que a Arábia Saudita está à procura de ‘know how’ [conhecimento] em várias áreas da cadeia de valor. 

“Não estamos apenas à procura da gestão de grandes obras ou projetistas ou desenho das concessões. Procuramos tudo, desde o que envolve a gestão e operação de uma cidade até ao apoio técnico e serviços de consultoria de engenharia. Estamos à procura de uma vasta gama de ‘know how’ português, temos muitas oportunidades na Arábia saudita, em especial na NWC”, sublinhou.

A delegação saudita, que contou igualmente com dirigentes de entidades ligadas à energia, participou em sessões de trabalho organizadas pela Parceria Portuguesa para a Água e pela Associação das Empresas Portuguesas para o Sector do Ambiente (AEPSA).

Fonte: Lusa | Jornal I